Ícone para loading

Mixxon logo

Guia descolado para viajar entre Florença e Milão
Dicas e Atualidades

Guia descolado para viajar entre Florença e Milão

Separadas por apenas 300 quilômetros, as cidades italianas de Milão e Florença encantam pelo extenso patrimônio cultural e artístico, sendo parada obrigatória para quem ama moda e arte.

 

 

Milão 

 

 

Florença teve recentemente uma completa revitalização de muitas áreas públicas e por suas ruas cheias de romantismo renascentista, por lá se respira o ar dinâmico de uma cidade lotada de jovens entre obras de arte. Já em Milão, mais moderna e dinâmica, uma das maiores atrações são as grandes flagship stores de grifes consagradas como Gucci, Salvatore Ferragamo, Bulgari, Prada e Armani, além dos bares e inúmeros cafés.

 

 

Piazza Duomo 

 

 

Em Florença, a Piazza Duomo é parada obrigatória. Por ali, vale muito a visita à bela catedral local e seus destaques, como a cúpula de Bruneleschi, e o Retrato de Dante Alighieri, na ala esquerda da nave principal. Está ali um resumo da famosa obra literária Divina Comédia, ilustrado pela figura do poeta e representações do paraíso  –  Florença, que é a direção para onde ele olha  –  e do inferno, com todas os círculos do purgatório. Já a Piazza della Signoria abriga a cópia da escultura de Davi de Michelangelo e também O rapto das sabinas, peça original em mármore de Giambologna. Na Galeria dell’Accademia fica o original de Davi, imperdível, e uma cópia em gesso de O rapto das sabinas que que serviu como modelo para a escultura em mármore.

 

 

Torre de Pisa

 

 

Também não dá para deixar de visitar o maior cartão postal da região, a famosa e mega fotografada Torre de Pisa (há um trem bem rápido de Florença até a Torre). E se a ideia for badalar, o bar do Hotel Four Seasons local é conhecido pela habilidade em contratar os melhores bartenders do mundo. Termine com um jantar em grande estilo no Il Palagio, suntuoso restaurante do Hotel.

 

 

Galleria Vittorio Emanuele II

 

 

Em Milão, não dá para escapar dos passeios que são permeados por referências do mundo fashion. Por falar em moda, a região mais chic desta cidade italiana é o Quadrilattero da Moda, entre o bairro de Brera e o centro histórico, delimitado pelas vias Montenapoleone, Spiga, corso Manzoni e corso Venezia. Compras modernas podem ser feitas na Corso di Porta Ticinese, região focada em street style. As lojas oferecem  marcas alternativas como Custo Barcelona, Diesel, Miss Sixty, Fornarina, entre outras. Vale a pena economizar um pouco para se hospedar pelos hotéis de grifes como Bulgari, Armani e Four Seasons.

 

 

Navigli Milano 

 

 

Para aproveitar a noite de de Milão, vale se hospedar direto em Navigli, o bairro cortado por dois canais e pontilhado de descolados bares. Por ali, a Maison Borella é um charmoso predinho convertido em hotel, e que oferece vista ao Navigli de Milão, uma rede de canais usada como meio de transporte e comércio durante séculos, e que hoje é uma das áreas mais charmosas e super descoladas de Milão. Para tomar um super café espresso tipicamente italiano, vale passar uma horinha tranquila na confeitaria e padaria Pavè , um espaço com cara de “casa de amigos”, onde dá para devorar uma deliciosa crostata acompanhada do espresso mais cobiçado do planeta.

 

 


Texto por Vanessa Kopersz
Fotos Pinterest

Talvez você também goste