Ícone para loading

Mixxon logo

Dicas para curtir as férias em Provence, sul da França
Dicas e Atualidades

Dicas para curtir as férias em Provence, sul da França

Uma das viagens dos sonhos de muita gente é um tour por Provence, região paradisíaca no Sul da França.  Por ali, perto da famosa Côte D’azur, as colinas ganham um tom cobre de encher os olhos. Ainda um pouco antes de Cannes, o azul do Mediterrâneo se amplia no horizonte. A caminho de Bordeaux, aparecem vinhedos, fazendinhas e ovelhas felpudas. A dica para curtir essa viagem inesquecível é ir, na maioria das vezes, de trem. Conectados por uma das redes ferroviárias mais abrangentes do mundo, os balneários da Côte d’Azur, as cidades mais famosas da Provence, e os vinhedos de Bordeaux são roteiros sob medida para fazer entre trilhos.

 

 

 

 

Dentro da região administrativa Provence, Alpes e Côte d’Azur, o território que se conhece simplesmente como Provence tem fronteiras abstratas e muito recortadas. O sistema ferroviário não chega aos famosos campos de lavanda ou aos vilarejos. Mas a vertente histórica das maiores cidades dessa parte ensolarada do sul do país, vinculada ao passado romano, está facilmente ao alcance de quem viaja de trem.
E se a ideia é estabelecer uma base para viagens curtas de bate e volta, Avignon é a solução mais sensata. A região foi o Vaticano do século 14 e, como sede papal, tornou-se um dos lugares mais importantes da Europa na época. À beira do Ródano, sob a ponte Saint-Bénézet, do século 12, a cidade tem como principal atração o Palais des Papes, o maior palácio gótico da Europa.

Em julho, a cidade fica agitada com o Festival d’Avignon, que dá vida às ruas medievais com apresentações teatrais. Os arredores de Avignon também guardam boas surpresas, em vilarejos que produzem respeitados vinhos.

 

 

 



De ônibus, também se chega até a Pont du Gard em uma viagem rápida. A região traduz o legado do Império Romano na Provence, sobre o rio Gard, que pode ser cenário para um piquenique.

Nîmes também deve ser parada obrigatória. Sua atração maior é o anfiteatro romano mais bem-conservado da Europa, que tinha capacidade para 24 mil espectadores.  A imersão na história do império continua com La Maison Carée, templo de mais de 2000 anos impecavelmente conservado. O lugar também tem cafés agradáveis, lojinhas e bons restaurantes – incluindo o Alexandre, QG do chef Michel Kayser, premiado com duas estrelas Michelin. As margens do rio Ródano, e a menos de 20 minutos de Avignon, também pelo trem regional, Arles guarda outra joia do período romano: um anfiteatro de colunas delicadas, erguido no final do século 1.

 

 

 



E se a grande meta for ver os famosos e oníricos campos de lavandas de Provence, a dica é ir para lá entre o fim de junho e primeira quinzena de julho, meses mais quentes e quando as lavandas florescem. A dica é se hospedar em uma das encantadoras cidades próxima, e fazer um bate e volta de carro até as plantações, distantes entre uma e duas horas de viagem. Uma das paradas clássicas é a cidadezinha de Gordes e sua Abadia de Sénanque, do século 12, cercada de flores. Por lá, visite o Musée de la Lavande.

 

 

 



Um pouco mais distante, Sault é um bonito vilarejo medieval no alto de uma colina, com vistas privilegiadas para os campos. Uma boa sugestão ali é conhecer a Distillerie Aroma’plantes, fazenda  que funciona como destilaria de plantas aromáticas. Ainda por ali, acontecem workshops que ensinam a fazer buquês e sabonetes artesanais – tudo a partir da lavanda.
E por fim, um passeio bem bacana é visitar a fábrica da rede de cosméticos L’Occitane, em Manosque. O tour é gratuito e revela as diferentes etapas de produção (reserve com bastante antecedência pelo telefone!). A visita termina em uma loja que vende produtos da marca com desconto.

 



Texto por Vanessa Kopersz

Talvez você também goste